Ojigi - Saudação japonesa


No Japão a forma de se cumprimentar alguém, principalmente quando acaba de conhecer uma pessoa é o Ojigi (お辞儀), que significa literalmente "arco", ou Rei (礼), que significa"cumprimento". Ele não serve apenas para cumprimentos e despedidas, mas também para pedir desculpas.
Ela demonstra humildade e respeito ela pessoa que lhe está sendo apresentada. 
O ato de se inclinar para o japonês pode apenas significar um simples “oi”, como também um pedido de suplica ou de desculpas, ou um ato de reverencia e profundo respeito.
Sendo o Japão um país que adora hierarquia, é aqui no ojigi que ela começa. Durante o Ojigi, a pessoa hierarquicamente superior é apresentada à inferior. E a pessoa de hierarquia inferor ao cumprimentar deverá realizar o ojigi olhando para baixo, nunca olhando diretamente nos olhos do superior. O superior irá se inclinar também, mas não tanto quanto o inferior e olhar para frente. Japoneses não tem o costume de olhar nos olhos de outras pessoas isso é considerado rude (explicarei isso uma outra hora). Existem diversas formas de se executar o ojigi dependendo da importância da pessoa apresentada e da ocasião. Ele pode ser realizado em pé, sentado ou ajoelhado.

Antigamente existia outra maneira de prestar homenagens, além do ojigi. Pessoas, ao se encontrar, batiam palmas com o intuito de evocar Deus para proteger o espírito da pessoa cumprimentada. Esse gesto é conhecido como “tamashiiburi” e mostra que existia o costume antigo de desejar a felicidade de seu companheiro.
Atualmente, o tamashiiburi ficou restrito aos templos, onde as pessoas batem palmas para Deus, e o ojigi se tornou o cumprimento comum na vida cotidiana do povo japonês

O que é preciso observar para fazer um ojigi correto:

1-Juntar os pés. A mulher deve uni-los desde os calcanhares até as pontas. Já o homem pode manter uma abertura de 60 graus nas pontas ou deixar os pés separados paralelamente.

2-Ao fazer a reverência, deve-se dobrar o corpo a partir da cintura. A coluna deve ser mantida reta.

3-Manter o rosto reto, com o queixo recuado. Não se deve olhar para o reverenciado. O foco de visão tem de ser o próprio corpo.

Conforme a inclinação o ojigi tem um significado diferente, quanto menos inclinar, menos formalismo, quanto mais inclinar, mais formalismo. Esta é a regra básica do Ojigi.

Ritsurei (立礼) – cumprimento em pé





Outras formas de cumprimentos no Japão:

Keirei: Esta é a saudação padrão, usada para cumprimentar os amigos e familiares. Ao se encontrar ou se despedir, as pessoas sempre inclinam o tronco em 30 graus.
Kirei: Muito utilizada no passado, caiu em desuso nas últimas décadas. A saudação, adotada tanto em ambientes internos quanto na rua, era realizada a partir de uma postura chamada kiza, em que a pessoa fica de joelhos.
Eshaku: Tem inclinação de 15 graus e é praticado o tempo todo. Não é uma demonstração de respeito ou afeição, mas apenas de cordialidade. Serve, por exemplo, para agradecer ao sair de um restaurante.
Saikeirei: Feita como prova de respeito à hierarquia, exige uma inclinação de 45 graus. Até o fim da Segunda Guerra Mundial, era utilizada para louvar o imperador. Fazia-se a reverência até para quadros com imagens do monarca.
Cumprimento à 90°:

Neste caso não se usa como um cumprimento, mas como um profundo pedido de desculpas quando se comente uma falta gravíssima. Um exemplo disso são os políticos japoneses ou diretores de empresas que depois de algum caso de corrupção ou problema que causou algum dano à população vão à publico desculpar-se usando esse tipo de ojigi. 

Zarei (座礼) – cumprimento sentado:



O zarei é feito quando estamos sentados no estilo tradicional japonês, chamado de seiza (正座)que significa "a forma correta de sentar". Ele é usado somente em ocasiões mais formais ou tradicionais (cerimônia do chá, dojos etc).
A postura inicial é sentada sobre as pernas dobradas e juntas e os calcanhares levantados. Senta-se sobre os calcanhares com as costas retas e as mãos sobre o colo. (prometo que faço um post só para o zarei mais para frente).
Assim como no ritsurei, o zarei também obedece ao ângulos de acordo com a situação e hierarquia.

Dogeza: Reverência muito usada no Japão feudal. Quando encontrava o senhorio, o homem comum tinha que se ajoelhar e fazer uma saudação profunda, tocando a testa no chão. Hoje em dia, só é utilizada para pedir perdão por uma falta grave.




fonte: Mundo-Nipo/ojapaoemportoalegre/blogdasachikokarate

3 comentários:

  1. Sempre quis entender o funcionamento, agora compreendo com clareza. Obrigada :)

    ResponderExcluir

MAIS POSTAGENS *--*