Os segredos da dieta japonesa

O estereótipo de que todo japonês é magro ainda existe, mas está prestes a mudar. O número de pessoas com excesso de peso aumentou. Agora as dietas já estão virando moda até no outro lado do mundo
Dieta Japoensa
Veja também a galeria:
.: Comidas light na dieta japonesa
Andando pelas ruas de Tokyo ainda é difícil encontrar um japonês gordinho. Mas nem o país que sempre prezou pela saúde e bem-estar da população escapa de um dos maiores males da atualidade: a obesidade.
Antes que o problema fique comum, tanto os cidadãos quanto a indústria estão de olho no futuro e lançam idéias para evitar os quilinhos a mais. A principal causa desse ganho de peso é a mudança de hábitos, principalmente no que se refere ao cardápio diário. A influência do mundo ocidental não apenas possibilitou o desenvolvimento de novas tecnologias, como também trouxe um estilo de vida diferente.
Se antes as refeições eram compostas basicamente de arroz, peixe, soja e algas, hoje os pratos contêm grande quantidade de gordura, carne vermelha, açúcares e poucos legumes e verduras. Só para se ter uma idéia, o consumo de gordura animal subiu de 6,5 g diários para 38 g depois da Segunda Guerra Mundial. A ocidentalização da comida seria apenas um detalhe, não fossem os dados do Ministério da Saúde do Japão. Eles não negam: a população está mais pesada. O problema com a balança afeta principalmente os idosos, os homens de 40 a 49 anos e as mulheres entre 30 e 39 anos.  
“Além disso, atualmente os japoneses têm sofrido com a Síndrome Metabólica”, revela Naomi Aiba, chefe do projeto de Educação Nutricional do Instituto Nacional de Saúde e Nutrição, agência ligada ao governo. “Para pessoas acima dos 20 anos, 22,4% dos homens podem sofrer desse mal, e no caso das mulheres o número é de 10%”, completa. A Síndrome Metabólica (SM) é um transtorno que provoca resistência à insulina e obesidade abdominal, a famosa barriguinha. Essa doença, associada com problemas cardiovasculares, pode aumentar em três vezes os índices de mortalidade.
Se há preocupação e perigo para a população, os japoneses não querem esperar o pior acontecer. Eles já pensam em maneiras de contornar a situação sem que seja necessário a volta ao passado, o que dificilmente vai acontecer. As dietas e os alimentos de baixo teor calórico ganham mais espaço a cada dia. As estantes das farmácias e supermercados também dão lugar a produtos antes considerados inviáveis comercialmente numa sociedade em que o índice de massa corporal era baixo.

Dieta de Okayu (papa de arroz)
No lugar do arroz comum, eles consomem okayu, uma papa de arroz com água. Ou seja, com uma quantidade menor de arroz, é possível conseguir saciar a fome e reduzir a ingestão de calorias.

Dieta de Okinawa
Existem alguns produtos comerciais que se baseiam na fama da alimentação de Okinawa. Um deles se chama “Dieta de Okinawa”. É um programa que consiste no consumo relativamente baixo de calorias. A principal proposta é relacionar a quantidade de calorias por grama de alimento e consumir apenas um determinado número para perder peso. 

Dieta de Kanten
A dieta diz que antes de todas as refeições, ou pelo menos antes do jantar, é preciso consumir algum prato ou produto que contenha kanten (agar agar). Com a ação das fibras contidas no kanten, amenizaria o teor de açúcar e a absorção do colesterol.

Dieta Japoensa
DIETA DE ANTES - As refeições eram compostas basicamente de arroz, peixe, soja e algas

Magras Demais
Diante do ganho de peso geral, vale uma ressalva. Segundo a especialista Naomi Aiba, há um problema preocupante entre as mulheres. “O caso que chama mais atenção é justamente a falta de peso das moças. Considerando que o Índice de Massa Corporal (IMC) saudável é de 18,5 %, uma em cada cinco japonesas está abaixo disso. Mas, ironicamente, há um grande número de garotas que se acham acima do peso. Mais de 30% das japonesas entre 15 e 49 anos, e cerca de 40% das mulheres entre 50 e 59 anos acham que precisam perder peso, mas é justamente o contrário”, revela.

Dieta de Moyashi com Maionese
A dieta ficou popular por ser fácil de fazer, só precisa de moyashi (broto de feijão) e maionese, que são consumidos no jantar. Teoricamente, a maionese é permitida porque tem sido feita de ácidos graxos insaturados que queimam a gordura.
 
Dieta Japoensa
DIETA DE HOJE - Os pratos contêm grande quantidade de gordura, carne vermelha, açúcares e poucos legumes e verduras

Por que eles são magros
A antiga alimentação diária japonesa serve de exemplo para quem procura uma vida saudável. Balanceada, ela foi apelidada de Dieta do Hashi. Alguns dizem que é o segredo da beleza oriental. Confira as dicas.

Peixe
Os japoneses consomem quatro vezes mais peixe que o resto do mundo. Eles deixam a carne vermelha de lado e substituem-na por peixe.
Soja
No Japão, a procura por produtos de soja é dez vezes maior que em qualquer outra nação. A soja tem baixa caloria e gordura e é rica em proteínas.
Frutas e verduras
Os japoneses comem frutas e verduras em grande quantidade, principalmente folhas.
Chá verde
O chá, que tem propriedades digestivas, é bem popular, como o café no Brasil.
Hashi
Comer com hashi reduz a velocidade do consumo e proporciona a sensação de saciedade com menos quantidade de comida ingerida.
Café da manhã
O café da manhã tipicamente japonês inclui chá verde, arroz cozido e missoshiro. Também tem uma pequena omelete ou um pedaço de salmão grelhado. Este é um grande início de dia com todos os alimentos ricos em nutrientes.
Doces
Eles comem sobremesas e chocolate, mas com menor freqüência e em pequenas porções
Exercícios informais
As pessoas caminham ou andam de bicicleta em qualquer lugar. O programa dos 10.000 passos por dia se popularizou no Japão há 40 anos e foi copiado no Reino Unido. Ele diz que os 10.000 passos por dia podem dar um coração saudável e a redução das gorduras no organismo

Dieta de Konyaku
O konyaku é uma gelatina feita de um tipo de batata. Quem segue a dieta, bebe muita água e logo em seguida deve comer alguma iguaria que contenha o konyaku, 30 minutos antes das refeições. O alimento tem baixa caloria e ajuda no bom funcionamento do intestino. Há receitas para fazer até steak dessa gelatina

Palavra de especialista
A chefe do projeto de Educação Nutricional do Instituto Nacional de Saúde e Nutrição, Naomi Aiba, falou com a revista Made in Japan sobre as dietas da moda e o que pode ser feito para continuar em forma.
Made in Japan Há uma dieta que seja a mais popular?
Naomi Aiba
É difícil citar alguma que seja a mais popular. Apesar de muitos autores lançarem livros com incontáveis métodos, ainda não se sabe da existência de uma dieta que seja comprovadamente a melhor. Diariamente surgem novos alimentos e métodos de emagrecimento, este é um tema muito popular em revistas e programas de TV.
MJ As dietas com ingrediente único, como nattou e konyaku, são eficientes?
Aiba
Recentemente, tivemos um escândalo, em que um programa de TV foi acusado de divulgar indevidamente os benefícios da dieta do nattou. Acredito que a eficácia dessas monodietas (consumo restrito a um produto) ainda carece de dados coletados cientificamente.
MJ Como continuar em forma e combater a má-alimentação?
Aiba
O essencial é trabalhar na educação alimentar das crianças japonesas, fazendo com que elas adquiram desde cedo a noção de equilíbrio de nutrientes. O governo japonês e as instituições especializadas têm investido bastante nesse aspecto.
MJ A alimentação de Okinawa é mais saudável?
Aiba
Na pesquisa nacional realizada em 1995, a província de Okinawa ostentava o maior índice de longevidade do país, e muitos cientistas ligavam o resultado à alimentação de seus habitantes. Porém, dados mais recentes mostram que, apesar da média feminina ser a mais alta do Japão (88 anos), os homens ocupam apenas o 25º lugar com 78,64 anos. Além disso, quase 50% da população masculina da província é considerada obesa, média mais alta do país. Foi constatado que os alimentos de Okinawa são menos salgados, porém ficou claro que o consumo de carne é muito grande.
 Fonte: Made in Japan


Um comentário:

  1. bom saber, pois tenho uns pequenos problemas com as gordurinhas amigas

    ResponderExcluir

MAIS POSTAGENS *--*