5 tipos de estrangeiros que vivem no Japão

Japão é um país especial para estrangeiros viverem por um tempo ou para sempre. Seja à trabalho, estudo ou à passeio, os estrangeiros costumam ter inúmeras experiências diferentes e prazerosas, às vezes, também difíceis, mas sobretudo de muita aprendizagem no país.
Mas ser estrangeiro em terra nipônica é bem interessante. Numa terra onde uma etnia impera é fácil ser destacado e encarar as diversas formas de contato entre japonês e estrangeiro. 
Essa pesquisa feita pela equipe Rocket News 24 teve a intenção de trazer um pouco de diversão. Mas eles não ficaram por aí. O grupo também levantou as características dos diferentes tipos de estrangeiros que vivem no Japão. É… também existem diferenças no comportamento de quem não é japonês, afinal de contas, os seres humanos são diferentes, com valores, culturas, educação e temperamentos variadas. Então, veja o que eles levantaram:

Os 5 tipos de estrangeiros que vivem no Japão

“Kawaii”

Como uma criança que entra numa loja de doce, o estrangeiro “kawaii” é aquele que recém-chegou no Japão. Para ele, tudo é lindo, maravilhoso, um sonho. A aparente funcionalidade de tudo, a educação do povo, a segurança, as tecnologias, as máquinas de comprar bebidas na rua, os karaokês, etc… tudo brilha os olhos desta pessoa e deixa-o de “queixo caído”, não sabendo dizer o que é mais gostoso e o que o Japão tem de melhor!

“Sensei carrancudo”

O estrangeiro “sensei” é aquele que estudou muito e se preparou antes de vir para o Japão e acha que sabe de tudo quando chega em terras nipônicas. Um tanto carrancudo, ele não suporta os excessos dos colegas estrangeiros, quando dão risada alta ou fazem qualquer comportamento fora do padrão japonês e logo faz um comentário para alguém do lado: “eles não sabem que aqui isso não é bem visto?”. Às vezes chega a ter vergonha de andar ao lado de outros estrangeiros, pois tenta ao máximo ser um japonês. Imita os sotaques dos nativos, só quer falar nihongo (idioma japonês), evita falar sua língua materna e não perde a oportunidade de vestir-se tradicionalmente em festas e festivais. Às vezes é mais japonês do que os próprios nativos.

“Desgostoso”

O estrangeiro “desgostoso” é aquele que reclama de tudo do Japão, sobretudo dos japoneses. Ele parece não ter ultrapassado o choque cultural, sente saudades de casa, tem raiva daquilo que ele considera defeito e extremismo na sociedade japonesa e fala muito mal do japonês, mas não faz nenhum esforço para voltar para o seu país.

“O bolha”

O “bolha” é aquele que vive bem e feliz no Japão há muitos anos, trabalha com japonês, mas mesmo assim ainda não fala quase nada do idioma local e também não tem muito interesse em aprender. Sente ainda muita falta de sua terra natal e vive em seu próprio mundo e cultura dentro de casa, evitando certos aspectos da cultura japonesa. Seus amigos são, na maioria, estrangeiros. Costuma fazer compras de comida em lojas de importados. Raramente assiste TV japonesa. Vive na lembrança do seu povo e cultura, mas também é feliz saindo para trabalhar com os colegas japoneses.

“Ninja secreto”

Este tipo de estrangeiro é um pouco difícil de encontrar porque são muito discretos. Eles realmente sabem muito sobre a cultura, baseados na realidade, e são fluentes no idioma japonês, mas não pretendem ser mestres e ficar criticando as pessoas. Eles conversam bem com os japoneses e não fogem dos estrangeiros. Vive sua vida normalmente, com estrangeiros por perto ou não e usa suas habilidades japonesas em momentos oportunos.
O que você achou? Apesar de caricatos, os tipos não fogem muito da realidade que geralmente encontramos por aí, não é mesmo!?
FONTE: ROCKET NEWS 24 / IPC Digital

0 comentários:

MAIS POSTAGENS *--*